Carta aberta ao amor seguinte

Caro amor seguinte.

Tendo em vista minhas últimas tentativas frustradas de fazer alguém feliz, sinto-me na obrigação de alertá-la sobre a pessoa que de fato sou. Veja bem, acredito que faça parte do jogo de sedução tentar parecer alguém melhor. Ambos fazemos isso. O problema é quando um de nós é convincente demais, ou trouxa demais.

Por isso, fica aqui o meu primeiro alerta: eu minto. Minto com uma cara de pau que você poucas vezes presenciará. Não que eu queira ou goste de mentir, mas eu preciso. Não posso deixar que descubra o covarde que sou de verdade. Não suportaria seu olhar de decepção ao perceber que não sou o que pareci ser. Prefiro ser eu o trouxa.

Também sou confuso e inconstante. Você será tratada como a mulher da minha vida num dia, mas no outro se sentirá um estorvo. Não por algo que você tenha feito ou dito, mas por eu estar com tanta coisa na cabeça que se envolvê-la nesse turbilhão nenhum dos dois sairá são. E eu espero que pelo menos um de nós mantenha o juízo.

Juízo para entender que ficarei calado quando brigarmos. Sim, tenho até uma boa desculpa científica para isso, mas o fato é que eu não sei falar. Fico nervoso, falo besteira, é terrível. Logo, dependendo da situação, você ganhará uma carta, um e-mail, ou um post com tudo o que queria dizer e o cromossomo Y me impediu na hora.

Além disso, preciso fazer jus ao nome deste blog e assumir: eu sei ser canalha. Já brinquei com os sentimentos de outras e carrego esse fardo até hoje comigo. Pois cometo erros, mas não sou mau caráter. Sou autocrítico o suficiente para viver em conflito com minha consciência mesmo sem sua “ajuda”.

Desculpe-me se fui grosseiro nesta carta. Mas hoje acredito que qualidades são obrigações, e defeitos são escolhas. Tratá-la como a mulher mais incrível a habitar este planeta é o mínimo que eu como seu amor devo fazer. Mas é você quem decide aguentar ou não os defeitos que vêm junto.

Sei que o amor deveria vir sem esforço, naturalmente. E esta saga pessoal registrada aqui está bem longe de parecer fácil. Mas finalmente acredito estar errado sobre isso. Eu só não queria cair nas mesmas armadilhas.

Anúncios
Postado em Fim

12 comentários sobre “Carta aberta ao amor seguinte

  1. Meninas, o pior de tudo que é que ele é mesmo confuso, inconstante, e bastante complicadinho. Mentiras, ele conta sim, algumas. Acho que ele não gosta mesmo de mentir, mas acha necessário, pois quando você pergunta e se mostra capaz de suportar a resposta ele acaba entregando a verdade. Eu particularmente acredito que mentiras, como diria Veríssimo, servem para proteger as mulheres, a maioria não lida bem com verdades incovenientes. Ser canalha ele vem tentando, mas no fundo é um fofo. Fofíssimo, amigo, nem sempre presente pois é muito concentrado no trabalho. Mas é uma pessoa que você sabe que pode contar. E ciúme, tenho lá minhas dúvidas, pois se você for gostosa e todo mundo olhar pra você, ele vai fingir que não ligou, mas não vai gostar muito não. hahaha.

    Beijo Rafa, boa sorte!

    Curtir

  2. Sou sincera, Rafa, vc sabe…..não gostei desse post. Muito “lugar comum”. Como vc msm diria homem e canalha é pleonasmo (a não ser que estejamos falando de caráter. Caráter não é característica associada ao cromossomo sexual.) Todo mundo mente, grande novidade vc tá contando! Qualidades são obrigações? Obrigação tem uma conotação ruim, quer dizer que se alguém é legal e sincero comigo é por obrigação? Prefiro que não seja, então. Qq pessoa normal tb sabe que no “pacote” tá incluído coisas boas e ruins. Autenticidade acima de tudo, isso sim, é uma qualidade de poucos

    Curtir

  3. O fato de tu ser confuso e inconstante anula todo o resto que escreveu. Afinal, pode acordar assim num dia e assado em outro, não?
    Mas o bonito da vida é isso, a surpresa. E faz parte do processo de conhecer e até se apaixonar por alguém. Defeitos todo mundo tem, mas a gente pode escolher com quais quer conviver.
    Pode ter certeza de que o seu amor seguinte vai ter muitos defeitos também, mas tu vai amá-la exatamente pela combinação que eles farão com as qualidades. E se amarão pela combinação de vocês dois.

    Curtir

  4. A sinceridade é algo muito difícil de encontrar nos homens, e admitir suas mentiras e erros é algo ainda mais incrível.
    Errar é a forma mais bela de amar. A surpresa do dia seguinte, o sabor de recomeço, a reconciliação, são coisas que só se consegue errando.
    Mulher maluca, é disso que todo homem precisa, uma mulher sem muita frescura, inocente e perigosa, doce e rude, criança e mulher, louca pra te entender, te aceitar e te amar e sã pra conseguir levar a relação da forma mais simples possível, da forma mais prazerosa.
    A sanidade pode em alguns momentos ser o cadeado que prenderá um ao outro, mas a loucura é a chave que proporciona o desejo de estarem juntos por gostar de estar junto.
    Acredito que esteja pronto a recomeçar e amar novamente, espero que encontre alguém que te mereça.

    Curtir

  5. Só consegui pensar em uma coisa, que não é absolutamente de minha autoria: “ai de quem não rasga o coração, esse não vai ter perdão”. Parabéns pelo texto. Uma ode à sinceridade; um não ao sinismo que nos assola nos tempos atuais.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s